Voltar

Por que você deve usar pé de pato nos seus treinamentos para águas abertas?

Os materiais de treino são essenciais para fazer correções técnicas, tirando “vícios” que podem estar prejudicando seu rendimento. Um dos mais utilizados certamente é a nadadeira, também conhecida como pé de pato. Ela aumenta a ação propulsora das pernas, tornado o nado mais rápido, além de manter o quadril elevado, dando mais equilíbrio ao nadador.

Muitos não sabem mas também é possível utilizar o pé de pato em treinos no mar, rios, represa… Claro que neste caso existem algumas recomendações importantes. Primeiro é que deve se lembrar que o pé de pato sobrecarrega um pouco a articulação de joelho, tornozelo e quadril, então é interessante ter uma prescrição específica (força, potência, resistência, enfim, qual for a necessidade do atleta), com trabalhos intervalados, para não sobrecarregar demais o nadador e também prevenir lesões. A nadadeira ainda ajuda aqueles que precisam fazer um trabalho regenerativo para descansar os braços.

Para atletas iniciantes, o pé de pato melhora tanto o condicionamento físico como o aspecto psicológico. O material ajuda na estabilização do nado, mantendo o alinhamento do corpo, fazendo com que o nadador sinta um pouco mais de segurança para nadar continuamente em águas abertas. Quando utilizado em trabalhos educativos, o material ajuda o atleta a focar mais na técnica. Claro que para que se tenha uma evolução é necessário que após uma série com pé de pato, seja realizada outra sem o equipamento, aumentando a propriocepção (percepção corporal).

Assim como na piscina, o ideal é que o atleta bata os pés da superfície para baixo. Ou seja, a sola vai até a superfície e desce, fazendo força na ascendente e na descendente, sempre nas duas direções. Por isso também é importante deixar o tornozelo bem solto, para ter um melhor aproveitamento do material, deslocando mais água.

Vale destacar ainda que o pé de pato também pode ser utilizado em conjunto com outros materiais, como a prancha, snorkel, palmar por exemplo. A nadadeira também é ótima em trabalhos de coordenação, como muda o ritmo de perna, o atleta consegue fazer uma braçada mais alongada, pode estabelecer melhor pernadas de 2, 4 e 6 tempos. Ou seja, são vários tipos de exercícios que contribuem para melhorar a performance.